Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function '_show_post_preview' not found or invalid function name in /home/sosse793/public_html/novo/wp-includes/plugin.php on line 406
Porque não obrigar seu filho a pedir desculpas | SOSSEGUINHO













Porque não obrigar seu filho a pedir desculpas

ARTIGO DESCULPAS SITE 800X198

 

Sempre dizemos que as pessoas devem se desculpar pelo que fizeram de errado mas, na hora de ensinar os filhos a fazerem isso, normalmente não refletimos sobre a melhor forma de fazê-lo.

Em geral, quando chego à casa de uma família cujo filho já tem mais de um ano, costumo perguntar qual a forma de disciplinar que os pais usam. Via de regra, seja qual for a linha de disciplina escolhida pela família, os pais, depois de algum ato não desejado, obrigam o filho a pedir desculpas mas, o que estamos fazendo?
Em geral essa obrigação do ato de pedir desculpas vem ou de um constrangimento, ou seja, um dos pais (ou os dois) de cara feia, esperando que o filho peça desculpas por aquilo que fez para, depois ainda terminar a bronca, ou uma chantagem do tio “enquanto você não pedir desculpas não pode brincar ou levantar do castigo, etc”. O resultado final é que a criança pede desculpas e temos imediatamente uma sensação de dever cumprido. Mas, a verdade é que ele fez algo errado e foi humilhado por isso. Humilhado porque não considerava que tinha feito algo de errado. Porque ele não teve opção. Já pensaram em como é difícil pedir desculpas por obrigação? Não é muito mais fácil quando estamos convictos de que fizemos algo que não deveríamos ou não tínhamos a intenção de fazer?

Então, como vamos ensinar nossos filhos a reparar seus erros? O ideal é fazer com que cheguem às suas próprias conclusões. Ou seja, os pais devem conversar com os filhos e perguntar o que eles acharam de determinada atitude, se gostariam que o mesmo fosse feito a eles. Por fim, podem perguntar se o filho acha que deveria ter feito aquilo. Se ele chega à conclusão de que não, então explique que, quando é assim, nós nos desculpamos e nos oferecemos para reparar o erro, quando isso for possível. Depois de tudo, elogie seu filho por ter revisto sua posição.

Mas, como sempre, o melhor remédio é o exemplo. eu já falei disso aqui outras vezes mas, vale repetir. Se você gritou, falou palavrão, ou fez qualquer outra coisa errada, segundo a educação que dá aos seus filhos, peça desculpas a ele. Assim ele aprende que não há problema em errar, desde que assumamos as consequências de nossos erros.