Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function '_show_post_preview' not found or invalid function name in /home/sosse793/public_html/novo/wp-includes/plugin.php on line 406
Quando a doença atrapalha o sono | SOSSEGUINHO













Quando a doença atrapalha o sono

shutterstock_193442804

O inverno é uma época de muitas viroses. No sul e sudeste, as salinhas de aula ficam fechadas por causa do frio, e no centro-oeste por causa do uso do ar condicionado e umidificadores. Isso faz com que as crianças peguem mais doenças dos coleguinhas por falta de renovação do ar. É muito comum que pais me contem em consultas que os filhos dormiam bem até ficarem doentinhos.

As crianças começam a acordar por causa do nariz entupido, da febre, etc. O grande problema é que, algumas vezes, essas acordadas permanecem depois que a doença se vai, deixando os pais sem saber o que fazer.

Em momento algum os pais devem deixar de atender a criança ou confortá-la durante o mal-estar da doença mas, algumas dicas podem minimizar os problemas.

1. Se você já tem um histórico de dificuldade com sono, pode ajudar um dos pais ir para o quarto da criança ao invés de trazê-la para o quarto dos pais. Assim ela continua em seu ambiente e não estranha quando as coisas voltarem ao normal.

2. Se seu filhote está congestionado, inclinar o berço ou a cama para levantar um pouco a cabeça ajuda.

3. Se o tempo estiver seco, uma inalação feita apenas com soro fisiológico pode ajudar na respiração durante a noite.

4. Se for preciso ajudar seu filho a dormir ou levá-lo para a sua cama, faça isso sem culpa. Nessas horas, o mais importante é o bem-estar da criança.

5. Principalmente em casos de febre, amamente de madrugada se seu filho pedir. Mesmo que não costume mamar mais nesse horário. É importante garantir a hidratação e o leite materno auxilia na imunidade. Se você não amamenta mais, ofereça água caso acorde de madrugada. A água é importante no controle de temperatura do corpo.

E  se as coisas ficaram bagunçadas?

Depois que seu filho estiver bem, volte ao esquema anterior, com uma dose extra de paciência. Seu filho não entende que as mudanças eram temporárias e pode reclamar. Mantenha uma postura carinhosa mas, firme! Pode demorar um pouquinho mas, em cerca de dois dias eles voltam às regras anteriores com a mesma tranquilidade de antes.