O que ninguém fala sobre Criação com Apego: Cama Compartilhada

Hoje o tema é a cama compartilhada. Muita gente me procura dizendo no consultório que está fazendo tudo errado, que coloca a criança para dormir na cama dos pais. Por outro lado, muita gente prega que o bebê deve dormir com os pais para tornar-se um adulto seguro. A verdade é que a teoria da criação com apego diz que cada família deve achar seu arranjo para dormir. Enquanto atendo pais que não conseguem dormir bem com os filhos na cama, outros não dormem se os filhos estão em outro quarto. O correto é achar uma forma na qual todos durmam bem.

Podem ser alguns arranjos:

  • Crianças em suas próprias camas e quartos
  • Crianças na cama dos pais
  • Crianças em suas camas mas, no quarto dos pais

Quando os pais dormem bem, têm mais paciência para disciplinar de forma tranquila e positiva e rendem melhor em suas tarefas diárias. Além disso, as crianças que dormem melhor, fazem menos birra, comunicam-se melhor e aprendem com mais facilidade.

O que considero importante é que cada um adormeça no lugar onde vai passar a noite toda para que não haja confusão mental durante as leves acordadas que todos temos à noite. Dormir em um lugar ou com uma pessoa e acordar em outra condição é péssimo para a qualidade do sono.

Além disse é bom refletir sobre o fato da criança pequena precisar dormir perto de 12 horas por noite, enquanto um adulto dorme entre 6 e 8 horas. Dessa forma, mesmo que a cama seja compartilhada, a criança precisa ir dormir antes dos pais ou acordar depois para ter suas necessidades atendidas.

No vídeo abaixo eu falo um pouquinho sobre essa culpa que os pais sentem dos arranjos para dormir.